Pente-fino no INSS já gerou quase 14 bilhões de economia

Iniciado em 2016, cortes foram feitos em aposentadorias por invalidez e auxílios-doença irregulares

  • 3,6K
  •  
  •  
  •  
  •  

O INSS iniciou, no fim de 2016, um grande pente-fino nos auxílios-doença e nas aposentadorias por invalidez. Desde então, foram feitas mais de 1 milhão de perícias, com o corte de mais de 550 mil auxílios. Com isso, a economia do INSS com o não pagamento dos benefícios irregulares chega a R$ 13,8 bilhões.

O governo convocou para participar do pente-fino no auxílio-doença quem não passava por perícia há mais de dois anos. Já nas aposentadorias por invalidez, foram convocados os beneficiários com menos de 60 anos de idade que estavam há dois anos ou mais sem realizar o exame.

Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Em conversa com o professor Jair Cardoso, da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto (FDRP) da USP, ele explicou que o pente-fino é um reflexo da má gestão dentro do INSS, além de apoiar uma reforma interna na Previdência brasileira.

O professor ainda citou outro exemplo, o dos pescadores, que deve ser visto pelo INSS. “Existem pescadores inscritos no INSS em cidades que nem existem rios. Eles esperam a época da piracema para ganhar uma espécie de seguro-desemprego.”

Ouça a entrevista completa acima.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 3,6K
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados