Para Trump, vale tudo na hora de defender interesses dos EUA

A pressão comercial, com aplicação de tarifa ou sanções econômicas, e a proibição da importação de tecnologia são táticas do presidente norte-americano

Para manter os Estados Unidos em primeiro lugar  no mundo, o presidente Donald Trump utiliza novas armas, que estão baseadas em dois pilares: na área comercial, para criar instabilidade com os parceiros, estabelecendo sanções econômicas e financeiras, e na área tecnológica, proibindo a importação de semicondutores e softwares, além do impedimento da compra de empresas americanas pelos chineses.

Rubens Barbosa afirma que a consequência de tudo isso é a marginalização da OMC (Organização Mundial do Comércio), ignorando a negociação comercial dos acordos e a existência do Conselho de Segurança das Nações Unidas na questão da paz e na solução de problemas. “O presidente Trump utiliza como armas, de maneira ilegal, a pressão via comércio, com aplicação de tarifas ou sanções econômicas”, observa.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Diplomacia e Interesse Nacional.


Diplomacia e Interesse Nacional
A coluna Diplomacia e Interesse Nacional, com o professor Rubens Barbosa, vai ao ar toda terça-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •