Para enófilo o aroma do vinho pode reviver lembranças passadas

Segundo Mauro Marcelo Alves, os vinhos sempre sugerem algo ao olfato e ao paladar, e esse algo sempre pode nos remeter a lembranças de outrora

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

logo_radiousp790px

Foto: Visualhunt
O aroma ou o sabor de um vinho pode nos remeter a lembranças da infância / Foto: Visualhunt

O aroma ou o sabor de um vinho pode nos remeter a lembranças da infância, num processo sinestésico que só essa bebida tem o poder de evocar. Nenhuma outra bebida pode tocar nosso inconsciente da forma que o vinho o faz, já que uma mesma marca pode apresentar variações, de acordo com os caprichos daquela determinada safra.

O enófilo Mauro Marcelo Alves cita o exemplo da uva merlot, cujo odor é semelhante ao do pimentão verde. Segundo ele, quem passou a infância no interior é capaz de fazer essas ligações inconscientes entre o cheiro ou o sabor do vinho e os aromas e paladares da natureza com muito  mais consistência do que quem vive enclausurado num apartamento.

 

 

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados