Países andinos passam por período de crise política e polarização

Rafael Villa analisa a situação e diz que no Equador houve deslocamento do governo de Quito da capital para Guayaquil, e, no Peru, o presidente Martín Vizcarra dissolveu o Congresso

 09/10/2019 - Publicado há 2 anos  Atualizado: 10/10/2019 as 12:42
O presidente Martín Vizcarra dispõe de minoria no congresso, que é majoritariamente fujimorista – ligados ao ex-presidente do Peru Alberto Fujimori. – Foto: Presidência do Peru via Fotos Públicas

Os países andinos estão passando por um período de crise política e polarização, avalia Rafael Villa, professor do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. O Jornal da USP no Ar conversou com o docente sobre dois casos específicos: Equador e Peru. No primeiro caso, houve o deslocamento da capital do governo de Quito para a cidade costeira de Guayaquil, por ordens do presidente Lenín Moreno. Já no Peru, o Congresso foi dissolvido pelo presidente Martín Vizcarra.

O estopim da crise no Equador foi o fim dos subsídios aos combustíveis. O país concedia o benefício há 40 anos e após um acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI) precisou encerrá-lo, em contrapartida ao empréstimo. Villa explica que o aumento nos combustíveis foi rapidamente sentido pela população. Com isso, setores sociais, em especial o indígena, mobilizaram-se contra o Governo Lenín Moreno.

O professor de Ciência Política diz que a situação no Equador precisa ser observada em retrospecto. Villa esclarece que a queda de um presidente é fato comum na história recente do país. Da década de 90 para cá, três chefes de Estado caíram por conta de movimentos sociais. “Moreno tem que negociar com os setores sociais caso queira manter sua continuidade no poder”, aponta.

No caso do Peru, há um embate pelo controle da Corte Constitucional – análoga ao nosso STF. O presidente Martín Vizcarra dispõe de minoria no congresso, que é majoritariamente fujimorista – ligados ao ex-presidente do Peru, Alberto Fujimori. A Corte Constitucional está preste a julgar casos sensíveis aos fujimoristas, que, por sua vez, tendem a obter maioria dentro do tribunal.

Ouça a entrevista, na íntegra, no player acima.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 10h45, 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.