Pacientes com Aids têm acesso a medicamento mais moderno

Com novo tratamento, Brasil é mais uma vez referência mundial no combate ao vírus HIV

  • 75
  •  
  •  
  •  
  •  

Para integrar o trio de remédios que fazem parte do tratamento de portadores do vírus HIV e pacientes com Aids, o dolutegravir passou a ser disponibilizado na rede pública de saúde do Brasil. O doutor Ricardo Vasconcelos, infectologista do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, explica que o novo medicamento, além de possuir efeitos colaterais menos agressivos, tem boa potência contra o HIV e menos interações com outras substâncias no organismo.

O infectologista lembra que o dolutegravir é indicado para qualquer portador do vírus HIV. Agora, a expectativa é que, em 2018, mesmo os pacientes que não sejam “virgens” de tratamento (aqueles que estão começando a se tratar pela primeira vez) possam ter acesso a ele. “No Brasil, em 2017, ainda não temos permissão para trocar o remédio de quem já estava tomando o esquema anterior”, diz Vasconcelos.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 75
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados