Os percalços de quem é pedestre em São Paulo

Calçadas intransitáveis, desrespeito de motoristas e a falta de acessibilidade são alguns dos problemas

  • 27
  •  
  •  
  •  
  •  

No dia 8 de agosto é comemorado o dia Mundial do Pedestre. Por volta de 30% dos deslocamentos na capital são feitos a pé. No entanto, ele é a principal vítima de mortes em trânsito, 45% nos últimos 12 meses, e os motivos variam desde a falta de sinalização e calçadas esburacadas até o desrespeito e ausência de civilidade por parte dos paulistanos.

Segundo a colunista Raquel Rolnik não há muito o que comemorar. “Andar no meio da rua na cidade de São Paulo é corrente. Há muitas vias que não têm calçadas e nas que têm há muitos problemas de transitabilidade”, observa.

Ouça, no link acima, a íntegra da coluna Cidade para Todos.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 27
  •  
  •  
  •  
  •