Os artifícios da Prefeitura para mercantilizar o que é de interesse público

A colunista fala sobre a distorção representada hoje pelo uso indevido da TPC (Transferência de Potencial Construtivo), um instrumento de gestão urbana

  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  

Nesta edição de sua coluna, a professora Raquel Rolnik explica como o instrumento denominado Transferência do Potencial Construtivo (TPC) vem sendo utilizado pelo poder público municipal para mercantilizar tudo o que é comum e que pertence aos cidadãos, numa manobra que a colunista considera uma verdadeira aberração e da qual a concessão do Pacaembu é apenas mais um exemplo. Tudo funciona no sentido de desvirtuar o que era a finalidade inicial do objeto, transformando-o em algo que possa ser oferecido ao mercado. A cidade de São Paulo tem hoje milhares de metros quadrados sendo vendidos na capital.

Acompanhe pelo link acima a íntegra da coluna Cidade para Todos.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 5
  •  
  •  
  •  
  •