Organização Mundial da Saúde alerta que 80% da população já teve ou terá dor na coluna

A dor lombar é a segunda maior causa de ida dos pacientes aos consultórios médicos; só perde para a dor de cabeça. O ortopedista Alexandre Fogaça Cristante diz ser preciso estar atento a sinais de alerta, como dor crônica e alterações de força e sensibilidade na perna

Por

 

A má postura pode prejudicar a coluna vertebral, criando uma sobrecarga desnecessária – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Levantamento realizado pela Organização Mundial da Saúde mostra que somente a dor de cabeça supera a dor lombar. Uma postura correta é essencial para a saúde das pessoas. Sentar de qualquer jeito para trabalhar, assistir à televisão, dirigir e até mesmo dormir na posição incorreta pode causar dores ou lesões na coluna.

Segundo o médico ortopedista Alexandre Fogaça Cristante, do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, “uma má postura pode influenciar negativamente a coluna. No início, a sobrecarga pode causar dores musculares, levando a um desgaste prematuro, causando hérnias de disco, artroses, discopatia e outros problemas”.

+ Mais

Estudo busca irmãos gêmeos com dor lombar crônica para tratamento

A prática de atividades físicas é indicada para evitar ou minimizar as dores. Entre as práticas indicadas estão: natação, hidroginástica, musculação ou pilates. A manutenção de um peso adequado também contribui para uma vida mais saudável. Estar atento a uma posição correta durante as atividades do dia a dia contribui para evitar dores ou lesões.

Há situações que precisam de um acompanhamento médico. Fogaça cita que é preciso estar atento aos sinais de alerta. “Quem já tem problema de coluna deve prestar atenção a dores intensas, dor crônica com alterações de força e sensibilidade na perna, associada a perda de peso ou febre, ou dor após um trauma.”


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 10h45, 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.