ONU discute oceanos pós deserção dos EUA do Acordo de Paris

O colunista José Eli da Veiga comenta alguns pontos do encontro ocorrido na sede da ONU

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Foi encerrada na sexta-feira (9), em Nova Iorque, a conferência da ONU sobre os oceanos, cuja declaração final foi um chamamento para a ação no sentido de salvá-los, evitando, dessa forma, uma catástrofe global. Para o professor José Eli da Veiga, o documento é importante ao estampar uma série de problemas relativos a um tema tão complexo quanto o dos oceanos.

Em seu comentário para a Rádio USP, ele também trata da “saia justa” em que ficaram os diplomatas americanos depois da deserção dos EUA do Acordo de Paris. Eles simplesmente evitaram tocar na questão do clima. Por sua vez, a participação brasileira na conferência foi bastante razoável, no entender de Eli da Veiga. Ouça o link acima e saiba por quê.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados