Obra artística alia inteligência artificial e sistemas naturais

Capes fomenta pesquisas multidisciplinares das artes relacionadas à ciência de ponta, com resultados de dimensão internacional

  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

A arte contemporânea, na sua multidisciplinaridade, está integrada na complexidade da ciência moderna. A artista e professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, Giselle Beiguelman, informa, em sua coluna, que “há artistas desenvolvendo projetos em campos como a inteligência artificial, a engenharia genética e até ambientes híbridos, que combinam sistemas naturais e computacionais.”

Beiguelman explica como a arte se relaciona com a ciência de ponta destacando o trabalho de César Baio, artista e professor da Universidade Federal do Ceará e bolsista da Capes na Universidade de Plymouth, na Inglaterra. “César Baio está trabalhando no projeto Culturas Degenerativas, criando uma rede ‘bio-híbrida´ em que microorganismos vivos e inteligência artificial trabalham juntos”, afirma. “Em uma instalação interativa, livros que documentam o impulso humano para controlar e remodelar a natureza são usados para o crescimento de fungos. Os livros que sustentam a instalação são literalmente comidos por fungos. O texto é destruído em um sentido físico e desaparece das páginas.”

Esse processo, segundo Beiguelman, é analisado por um programa de visão computacional que alimenta um algoritmo de leitura baseado no processamento de linguagem natural. “O algoritmo procura na Internet por textos que seguem os mesmos padrões dos que foram apagados e os publica no Twitter, via o perfil do projeto nessa rede social.”

César Baio desenvolveu o projeto com uma equipe multidisciplinar do Laboratório de Ciência Imaginária da Universidade de Plymouth. “Sua residência artística nessa universidade só foi possível porque ele foi contemplado com uma bolsa de pós-doutorado da Capes – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior”, destaca Beiguelman. O projeto concorre ao Prêmio Lumen de Arte e Ciência, um prêmio internacional de uma instituição inglesa. A votação on-line está aberta até o dia 1o de setembro.

Quem quiser saber mais sobre o tema apresentado, ouça a íntegra da coluna clicando no player acima. Para informações mais detalhadas, acesse: www.desvirtual.com.

  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados