“O stress agudo mata”, ressalta Alexandre Faisal

O portador de stress sofre um alto risco de desenvolver qualquer tipo de doença cardiovascular

O médico ginecologista Alexandre Faisal na edição de hoje comenta o mal que a vida estressante causa nas pessoas, chegando até a matar. O stress pode ser causado por trauma psicológico, morte de um ente querido, diagnóstico de doença fatal, catástrofe natural, violência, entre outras, podendo levar ao aumento do risco de diversas doenças incluindo problema cardiovascular, infecções, doença autoimune e até acidente. Essas causas são diagnosticadas como transtorno relacionado ao stress, um grupo definido de diagnóstico psiquiátrico, que sofre reação aguda ao stress, ao stress pós-traumático, considerado transtorno de ajustamento.

Faisal comenta um estudo da Universidade de Iceland, na Islândia, que procurou associar o transtorno de stress relacionado ao risco subsequente de doença cardiovascular. “Ao se comparar o portador do transtorno com um familiar o risco de desenvolver qualquer tipo de doença cardiovascular foi 64% maior no portador de stress”, ressalta.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Saúde Feminina.


Saúde Feminina
A coluna Saúde Feminina, com o professor Alexandre Faisal, vai ao ar toda quinta-feira às 10h, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •