O preço dos grandes avanços do século 20

Colunista analisa a relação entre o progresso do século passado e os prejuízos à saúde humana

Para o professor José Eli da Veiga é fato que o progresso atingido no século 20 foi imenso, se comparado com qualquer outra época de nossa história. Porém, há um preço a ser pago! Segundo o colunista, alguns custos já estão sendo calculados, como a questão do aquecimento global. Graças à convenção do clima, os relatórios do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) da ONU vêm mostrando as consequências do grande progresso. “O mesmo acontece, de forma menos clara, em relação à erosão da biodiversidade”, observa Eli da Veiga.

Mas há um terceiro componente desta conta a ser paga que precisa ser visto com maior atenção: a saúde humana. Eli da Veiga lamenta que alguns médicos ainda sejam insensíveis à questão dos desreguladores endrócrinos. Segundo ele, a exceção fica por conta de alguns pesquisadores da endocrinologia e que integram a comissão da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM). “Os demais chegam a mostrar certa ignorância sobre o tema”, lamenta. Eli da Veiga ressalta que, além dos desreguladores endócrinos, há uma situação relativamente nova, o microbioma humano, que é mais conhecido por “flora intestinal”. “Há poucas pesquisas sobre essas bactérias”, observa. Esses temas são abordados pelo colunista no artigo A afasia dos médicos, veiculado ontem (26), no jornal Valor Econômico. “Recomendo a leitura a todos que tiverem interesse e, em breve, o material estará disponível em minha página na web”, avisa o professor.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Sustentáculos.


Sustentáculos
A coluna Sustentáculos, com o professor José Eli da Veiga, vai ao ar toda segunda-feira às 8h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •