O mundo vive o retorno da corrida nuclear

Há o risco de o acordo de não proliferação de armas nucleares não ser assinado pelo presidente Donald Trump, o que seria muito ruim

Muitos países continuam a desenvolver armas nucleares, apesar de integrarem o Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares, unindo-se a uma lista de 189 países. Estados Unidos, Rússia, França, Reino Unido e China possuem 90% das armas nucleares, sendo o restante distribuído entre Índia, Paquistão, Coreia do Norte e Israel, justamente os que não assinaram o documento. O tratado tinha como objetivo limitar o armamento, o chamado New Start, e foi assinado ainda no século passado, mas corre o risco de não ser renovado pelo atual presidente norte-americano. Esse foi o tema da coluna desta semana do professor Alberto do Amaral Jr., com a repórter Sandra Capomaccio.

 


Um Olhar sobre o Mundo
A coluna Um Olhar sobre o Mundo, com o professor Alberto Amaral, vai ao ar toda segunda-feira às 10h50, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção  do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.