O Brasil não tem campanhas efetivas de combate às drogas

Os entorpecentes são os maiores responsáveis por parte de problemas sociais nas ruas das cidades

O Brasil é referência em promover campanhas de prevenção a diversas doenças, como dengue, H1N1, e até contra o tabagismo, mas o que se nota é que não há campanha de combate ao uso de outras drogas. A falta de medida oficial faz com que o número de usuários aumente, principalmente entre jovens. Pesquisa feita pelo Hospital Universitário da USP mostra que, depois do  cigarro, a maconha e o crack são as drogas mais consumidas. O professor João Paulo Lotufo fala sobre o assunto em sua coluna semanal para a Rádio USP.

Acompanhe pelo link acima.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •