Número de moradores de rua aumenta mundialmente

Não há políticas públicas para os moradores de rua por falta de contagem e estatística

  • 49
  •  
  •  
  •  
  •  

Esta semana é celebrado o Dia Mundial do Habitat, uma proposta da Agência da ONU para chamar a atenção dos governos e cidadãos sobre os assentamentos humanos no mundo. No entanto, segundo a professora Raquel Rolnik, este ano a celebração foi ofuscada pelo Dia Mundial do Homeless, devido ao aumento mundial do número de moradores de rua.

No Brasil, Rolnik conta que o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e outros que trabalham com esse tema apontam para um problema muito presente no Brasil, que também é internacional: “a invisibilidade desse fenômeno”, explica.”Não há contagens, não há estatísticas, o senso tem dificuldade de contá-los por ser uma situação transitória e não fixada em um único lugar. Devido a essas pessoas não serem vistas e não serem contadas, não há políticas públicas divididas para elas de forma sistemática.”

Ouça, no link acima, a íntegra da coluna Cidade para Todos.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 49
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados