Novo tratamento para enxaqueca tem resultado positivo

Anticorpo contido em injeção subcutânea retira substância associada às crises sem causar efeito colateral

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Uma nova forma de tratamento da enxaqueca foi testado com sucesso. A injeção com anticorpo monoclonal tira a substância de denominação CGRP, que é uma das razões da vasodilatação e associada às crises.

Segundo o neurologista e professor do Instituto de Psiquiatria da Faculdade de Medicina (FM) da USP, Mário Peres, o resultado da aplicação da injeção tem sido positivo, com redução e melhora das crises dos pacientes. Além disso, eles apresentaram grande tolerância à medicação. Uma das vantagens do medicamento é a quase total ausência de efeitos colaterais.

Peres destaca a importância do diagnóstico multifatorial da enxaqueca. Mais do que causas isoladas de hábitos alimentares, como o consumo de café, é necessário avaliar o estresse, a ansiedade e o sono dos pacientes para ter uma compreensão melhor do quadro das crises. O professor alerta que, se a ocorrência das crises é maior que três vezes ao mês, já é recomendado o tratamento preventivo.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados