Novo acordo comercial entre EUA, México e Canadá traz poucas mudanças

De acordo com Celso Grisi, aprovação do acordo que substitui o Nafta teve motivações políticas

 13/11/2018 - Publicado há 3 anos
Por

Após um extenso processo de negociação, foi firmado um novo acordo comercial entre Estados Unidos, México e Canadá. O acordo substitui o Tratado de Livre Comércio da América do Norte (Nafta) e deve se chamar USMCA, sigla que representa as iniciais dos países componentes.

As negociações estavam, a princípio, sendo feitas bilateralmente entre os EUA e o México. De acordo com Celso Grisi, professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP, o Canadá foi incluído posteriormente por não existir vantagens em excluí-lo. Um dos impasses que impedia o fechamento do acordo foi o fato de os Estados Unidos quererem aumentar a taxa sob lacticínios canadenses. Apesar das longas negociações, as regras do Nafta foram mantidas com pouquíssimas alterações para além do nome.

A aprovação do USMCA se deu também por motivações políticas. Para Grisi, a urgência de assinar o acordo também foi um fator determinante para apressar as negociações antes que o presidente eleito do México tomasse posse. Andrés López Obrador é considerado de esquerda no espectro político.

Ouça a entrevista na íntegra clicando no player acima.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.