Nova editoria da “Folha” pode inserir mais diversidade no jornal

Segundo colunista, é imprescindível que o jornalismo se abra para que os problemas das minorias recebam mais atenção

O jornal Folha de S. Paulo criou recentemente uma editoria para estimular a diversidade em reportagens. Algo semelhante foi feito em 2017, quando o The New York Times desenvolveu uma editoria de gênero. O impacto da ação foi positivo, uma vez que especialistas constatam um aumento na cobertura de casos de assédio, violência sexual, questões de igualdade etc.

Lins da Silva elogia iniciativas como essa tomada pelo jornal americano e torce para que no Brasil também haja uma melhora na cobertura de assuntos envolvendo a diversidade. “O jornalismo tem sido tradicionalmente muito pouco aberto à diversidade (…) e a sociedade tem mostrado que é imprescindível que esse tipo de situação mude para que os problemas de determinados grupos demográficos, que sempre ficaram relegados a segundo plano, possam ter a mesma atenção”, completa.

Confira a íntegra da coluna Horizontes do Jornalismo no player acima.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.