Nos EUA, jornais usam interatividade para atrair leitores

Para Lins da Silva, o jornalismo é uma atividade com comunicador e receptor – a interatividade, por positiva que seja, não vai mudar isso

 11/09/2017 - Publicado há 4 anos  Atualizado: 07/11/2018 as 8:02

A revista Time criou uma equipe voltada para a produção de notícias interativas. A ideia é criar recursos – como quizzes – para atrair e engajar leitores. Esse é o tema do comentário da coluna desta semana do professor Carlos Eduardo Lins da Silva. Segundo ele, essa é mais uma das tentativas de que os jornais norte-americanos se valem para mitigar a crise que tem afetado a atividade jornalística como um todo.

Na opinião dele, qualquer coisa que atraia o público e o mantenha fiel é bem-vinda. Por outro lado, iniciativas desse tipo acabam afastando um pouco o veículo de sua função principal, que é a de publicar informações sobre assuntos públicos.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.