No retorno às aulas presenciais, preocupação é com crianças na faixa etária ainda não imunizada

Relatório da Rede de Pesquisa Solidária analisa números da covid na faixa etária e discute importância da testagem e outros protocolos no retorno às aulas presenciais

 26/10/2021 - Publicado há 1 mês
Preocupação dos pesquisadores responsáveis pela nota é principalmente com a proteção das crianças, que estão vulneráveis ao vírus da covid-19 – Foto: Pixabay

 

Lorena Barberia – Foto: FFLCH/USP

A Rede de Pesquisa Solidária, criada para melhorar a qualidade da gestão de políticas públicas, divulgou o Boletim 36, com foco na vacinação de crianças e jovens menores de 11 anos. Essa faixa etária permanece sem acesso aos imunizantes mesmo em um momento de retorno às aulas presenciais.

A professora Lorena Barberia, do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP e membro da Rede de Pesquisa Solidária, afirma que a preocupação dos pesquisadores responsáveis pela nota é principalmente com a proteção das crianças, que estão vulneráveis ao vírus da covid-19. “A gente precisa pensar na vacinação, nos protocolos, na testagem e em todo esse pacote de medidas ser coerente para garantir maior saúde e segurança a essas faixas etárias”, diz.

Proporção de pessoas com idades de 12 a 17 anos em 2020 no Brasil por unidade federativa (A), proporção de pessoas desta faixa etária que receberam uma dose da vacina contra COVID-19 (B) ou duas doses da vacina (C) até 11 de outubro de 2021 – Foto: Reprodução

 

O boletim também discute a letalidade do vírus em crianças. “Vemos uma elevação importantíssima de hospitalizações de crianças e adolescentes, algumas chegam a óbito e algumas ficam com sequelas que duram mais de 12 semanas”, afirma Lorena, ao comentar a chamada covid longa e a necessidade de cuidados mesmo após a alta. A professora ressalta a importância de manter e fortalecer os protocolos de segurança, não flexibilizá-los, como tem sido feito. 

Média do Índice de Segurança de Retorno às Aulas Presenciais (ISRAP) para os Estados brasileiros no primeiro semestre de 2021 – Foto: Reprodução

 

A nota técnica número 36 pode ser acessada na íntegra clicando aqui.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 10h45, 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.