No dia do combate ao fumo, Brasil tem o que comemorar

O médico psiquiatra João Mauricio Castaldelli Maia revela que houve queda no número de fumantes no Brasil

O Brasil comemora, nesta terça-feira (29), mais um Dia Nacional de Combate ao Fumo, data instituída em 1986 com o objetivo de conscientizar a população sobre os riscos decorrentes do uso do cigarro. Na opinião do médico psiquiatra João Mauricio Castaldelli Maia, do Instituto de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP (FM), a população brasileira está bem mais consciente a respeito dos malefícios causados pelo hábito do uso do tabaco.

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Ele atribui isso às campanhas realizadas nos anos 2000 e, principalmente, à lei 12.546 – a chamada Lei Antifumo, aprovada em 2011, mas regulamentada em 2014, a qual, a partir do momento em que proibiu o fumo em ambientes fechados e públicos, pesou positiva e decididamente para alterar a percepção dos brasileiros a respeito do consumo do cigarro.

O psiquiatra lembra que o Brasil, recentemente, recebeu um prêmio da Fundação Bloomberg – o Prêmio Bloomberg para o Controle Global do Tabaco – pela iniciativa de oferecer tratamento gratuito aos tabagistas. E, nesta terça, o Hospital Universitário da USP promove uma série de atividades para comemorar o Dia Nacional de Combate ao Fumo.

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.