Não existe maconha medicinal, diz colunista

Segundo João Paulo Lotufo, o que existe para tratamento é o canabidiol e é preciso cuidado no uso do termo

O 9º Congresso Brasileiro de Direito Médico, organizado pelo Conselho Federal de Medicina, ocorreu em Brasília e trouxe entre os temas debatidos as questões éticas e técnicas do consumo terapêutico da Cannabis.  João Paulo Lotufo foi um dos palestrantes do encontro e destacou a importância da regulação e do aconselhamento breve sobre drogas em ambulatório geral de pediatria e em escolas. Segundo ele, ” não existe maconha medicinal, o que existe para tratamento é o canabidiol”. O uso do termo errado causa uma percepção equivocada sobre os riscos de consumo gerados em crianças e adolescentes. Quando você libera a droga, dobra o consumo de um negócio rentável, que causa danos irreversíveis. Esse foi o tema da coluna desta semana do Dr. Bartô em conversa com a repórter Sandra Capomaccio.


Dr. Bartô e os Doutores da Saúde
A coluna Dr. Bartô e os Doutores da Saúde, com o médico assistente do Hospital Universitário da USP João Paulo Lotufo, vai ao ar toda terça-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •