Na área ambiental, não há o que comemorar no primeiro ano de Bolsonaro

Pedro Luis Côrtes faz retrospectiva dos principais acontecimentos e ações do governo em 2019 em relação ao meio ambiente

Se o ano de estreia de Jair Bolsonaro na presidência teve momentos marcantes, em boa parte eles estão relacionados a pautas ambientais. Do desastre de Brumadinho às manchas de óleo em extensa faixa do litoral, o presidente e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, passaram o ano diante de situações delicadas. 

Para repercutir como o governo se portou diante dos problemas ambientais ao longo do ano, o Jornal da USP no Ar conversou com o professor Pedro Luis Côrtes, do Programa de Pós-Graduação em Ciência Ambiental (Procam) do Instituto de Energia e Ambiente (IEE) da USP.

“Foi um ano terrível”, começa. Ele relembra que, antes mesmo da posse de Bolsonaro, havia ameaças de que o Ministério do Meio Ambiente seria reduzido à secretaria. Porém, por pressão inclusive de ruralistas, que temiam que a extinção afetasse as exportações, o governo recuou.

O professor retoma o desastre Brumadinho, as queimadas na Amazônia e o misterioso vazamento de óleo que atingiu as praias ao longo da costa brasileira para apontar um imobilismo do governo. Quando era necessário, o governo não se manifestava e as ações de remediação demoravam a surgir, quando surgiam.

Para Côrtes, houve um desmonte de estruturas oficiais ligadas à proteção ambiental, e o governo insiste em práticas que estimulam a predação do ambiente – como exonerações no Ibama e Inpe, por exemplo. “Infelizmente, não há o que comemorar na área ambiental no primeiro ano de governo Bolsonaro”, afirma.

Ouça a entrevista completa no player acima.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. Busca aprofundar temas da atualidade de maior repercussão, além de apresentar pesquisas, grupos de estudos e especialistas da Universidade de São Paulo.
No ar de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.