Mulheres se arrependem de congelar óvulos para futura gestação

O arrependimento diminuiria se as mulheres tivessem melhor qualidade de informação e suporte emocional

  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Na edição de hoje (22), o pesquisador científico e médico ginecologista, Alexandre Faisal, comenta sobre o arrependimento das mulheres que congelam óvulos para uma futura gestação.

De acordo com Faisal, em 2012 a Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva deixou de considerar o congelamento de óvulos um procedimento experimental para mulheres inférteis ou diagnosticadas com câncer. “Isso porque houve um grande aumento da uso da técnica por parte de mulheres que não apresentavam problemas de infertilidade, mas que estavam apenas preservando a fertilidade futura por questões pessoais e sociais”, observa.

Dados da pesquisa apresentada por Faisal mostram que alguns fatores podem causar o arrependimento: o suporte emocional e as expectativas pouco realistas em relação a uma maternidade futura. Para o médico, é importante melhorar a qualidade das informações e o suporte emocional para essas mulheres que optam, por motivos não médicos, por congelar os óvulos para uma gestação futura, “o que provavelmente minimizaria o arrependimento”, analisa.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Saúde Feminina.

  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados