MP do saneamento pode aumentar a rede de distribuição

A medida abre margem para a participação da iniciativa privada no setor

O Palácio do Planalto está correndo para aprovar uma medida provisória que muda o marco legal do saneamento básico no Brasil. Ela perde validade na próxima segunda-feira e teria que ser votada pela Câmara dos Deputados ainda nesta semana. O principal ponto do texto é o fim dos contratos de programa, feitos entre municípios e companhias estaduais, e a obrigatoriedade dos contratos de concessão, com exigência de abertura de concorrência ao setor privado.

Para o professor José Carlos Mierzwa, da Escola Politécnica da USP, o investimento privado pode contribuir para a ampliação do serviço, já que o Estado não consegue atender a todos. Ele também relembrou que a participação de empresas privadas no setor de saneamento básico não é uma novidade no Brasil.

Além disso, o professor apontou que, caso seja aprovada, a mudança não deverá afetar o bolso do consumidor, já que os preços são estabelecidos por agências estaduais que regulam as tarifas.

Confira acima a matéria completa.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.