Mortalidade infantil cai no Brasil, mas ainda preocupa

O professor Paulo Saldiva participa de um encontro que discute os índices de mortalidade infantil em diversas partes do planeta

A mortalidade infantil vem caindo no Brasil, de acordo com dados da Unicef, mas ainda não deixa de ser um problema. O professor Paulo Saldiva participa de um encontro internacional cujo objetivo é determinar as diferenças e as diversas taxas de mortalidade infantil em diferentes áreas do mundo, como África, Ásia e algumas regiões da América Latina, que ainda apresentam altos índices de mortalidade infantil – em parte da Ásia, apenas duas em cada cinco crianças conseguem completar os 5 anos de idade.

No Brasil, a taxa vem caindo, mas em algumas regiões – inclusive em localidades de São Paulo – as taxas são anormalmente altas. Segundo Saldiva, para diminuir esse número, é preciso determinar as verdadeiras causas da mortalidade, e esse é um dos motivos pelos quais participa do encontro, que busca como resultado campanhas mais racionais de vacinação, assim como atestar a eficiência das políticas empregadas para o controle da mortalidade infantil.

Textos relacionados