Moleira é a denominação popular dos espaços que separam o crânio dos recém-nascidos

Professor Luis Fernando Tirapelli explica que esses espaços facilitam a passagem da cabeça do bebê pelo canal vaginal na hora do parto

  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

No Anatomia Responde, o professor Luis Fernando Tirapelli descreve a moleira, denominação popular que se dá para as fontanelas, espaços macios e membranosos que separam os ossos do crânio dos recém-nascidos.

Segundo Tirapelli, “existem duas fontanelas simples que estão localizadas na região central do crânio, denominadas anterior e posterior, e outros dois pares de fontanelas localizados lateralmente no crânio, denominadas lateral anterior e lateral posterior”. Além disso, diz o professor, as fontanelas permitem que os ossos do crânio se movimentem e, com isso, a cabeça do bebê passa de maneira mais fácil pelo canal vaginal na hora do parto. “Até o segundo ano de idade, as fontanelas fecham-se, pois os espaços intermediários ossificam-se e tornam-se as suturas visíveis no neurocrânio.”

O boletim Anatomia Responde é produzido e apresentado pelo professor Luis Fernando Tirapelli, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP.

  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados