Modelos matemáticos podem responder questões da neurobiologia

Diretor do Centro de Pesquisa em Neuromatemática comenta novas ferramentas para chegar até a população

  • 189
  •  
  •  
  •  
  •  

jorusp

O Momento USP Inovação entrevistou nesta semana o professor do Instituto de Matemática e Estatística (IME) da USP e diretor do Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Neuromatemática (Neuromat), Antonio Galves, a respeito da proposta do centro de pesquisa e difusão de conhecimento.

O matemático comenta a relação entre a neurobiologia e a matemática, áreas principais abordadas no centro. Segundo ele, a matemática é fundamental para formular as questões que a neurobiologia coloca para a ciência e para entender as atividades cerebrais em relação aos estímulos recebidos, como mostra através de exemplos. Para tanto, é necessária a formulação de uma nova matemática.

Analisar a probabilidade e estatística através do goleiro que precisa parar as bolas (conduzida por quem está jogando) e o batedor do pênalti – Foto: Divulgação / Verônica Barbosa

Para que a produção de conhecimento desenvolvida pelo Neuromat chegue às pessoas, o centro investe na difusão através de várias maneiras, como o Jogo do Goleiro, com a proposta de analisar a probabilidade e estatística através do goleiro que precisa parar as bolas (conduzida por quem está jogando) e o batedor do pênalti, que fará o papel de promover os estímulos no jogador ao escolher onde irá chutar a bola. O ponto é: o batedor tem uma estratégia, mas atenção, ele vai tentar enganá-lo.

O jogo foi criado como recurso didático, mas pode ser também utilizado para diagnóstico precoce do mal de Parkinson, motivo pelo qual a iniciativa Amparo, que integra o projeto Neuromat, está fazendo verificações.

Além do jogo que será lançado em breve, o Neuromat contribui também com verbetes matemáticos publicados na Wikimedia, filmes, história em quadrinhos e exposições. Para conferir as produções e iniciativas do projeto, acesse o site.

Jornal da USP no Ar, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93,7, em Ribeirão Preto FM 107,9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular. Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

  • 189
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados