Marisa Midori lembra a destruição da biblioteca de Sarajevo

Cerca de 150 mil obras raras e 478 manuscritos se perderam nesse exemplo radical de biblioclastia

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

cab_midori

A destruição da Biblioteca Nacional da Bósnia-Herzegovina, em Sarajevo, durante a Guerra da Bósnia (1992-1995), foi o destaque da coluna da professora Marisa Midori, “Bibliomania”, que foi ao ar no dia 31 de março.

A professora lembrou que aquela biblioteca sofreu o primeiro de muitos ataques na noite de 25 de agosto de 1992, por ordem de um general sérvio. Entre os milhões de volumes que ficaram sob os escombros do edifício inaugurado em 1896, incluíam-se 150 mil obras raras e 478 manuscritos. “Esse é um exemplo radical de biblioclastia”, disse Marisa. Em 2014, a Biblioteca Nacional da Bósnia-Herzegovina foi reinaugurada.

Ouça no link acima a íntegra da coluna.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados