Medicina personalizada é aliada da prevenção

O tratamento requer pesquisa genética do DNA da pessoa e revela predisposição para desenvolver doenças

Por - Editorias: Atualidades
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Medicina Personalizada, ou MP, é uma prática médica que propõe a personalização dos serviços de saúde, ou seja, as decisões médicas, o tratamento e os medicamentos  são adaptados para o organismo de cada ser humano.

A Medicina Personalizada vai além dos dados clínicos, ela leva em conta a constituição genética de cada um. Um exemplo de uso da Medicina Personalizada foi com a atriz Angelina Jolie. Ela fez exame genético e descobriu que, por conta de uma mutação em dois genes, ela teria de 70 a 80% de chance de desenvolver câncer de mama ou de ovário até os 70 anos de idade. Com orientação médica, decidiu extrair os dois seios e o ovário para prevenir a doença.

O jornalista Ferraz Júnior (Rádio USP de Ribeirão Preto) conversou com o  geneticista Wilson Araújo da Silva Junior, professor do Departamento de Genética da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, é também coordenador do Centro de Medicina Genômica do Hospital das Clínicas da FMRP. Para o professor, a Medicina Personalizada ajuda a implementar uma medicina preventiva ao descobrir heranças genéticas que tragam possibilidade da pessoa desenvolver determinadas doenças ao longo da vida.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão. É veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Re.

Por Ferraz Junior

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados