Mau gerenciamento é o principal vilão da questão hídrica

Luis Antonio Bittar Venturi afirma que São Paulo é uma das poucas metrópoles no mundo que possuem tanta água disponível

  • 61
  •  
  •  
  •  
  •  

jorusp

O Instituto de Estudos Avançados (IEA) realiza o evento Recursos Hídricos: do Oriente Médio ao Brasil, para discutir o compartilhamento, aspectos tecnológicos e gestão de recursos hídricos. Para falar sobre o que será apresentado no encontro, o Jornal da USP no Ar conversou com Luis Antonio Bittar Venturi, pesquisador e professor do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP.

O professor afirma que São Paulo é uma das poucas metrópoles no mundo que possui tanta água disponível, o que faz ser um equívoco chamar a situação de crise hídrica. Para ele, o principal problema é o seu gerenciamento.

Venturi diz que não é feito qualquer planejamento com medidas que interrompam a poluição e permitam o tratamento da água. Ele ainda afirma que existem cidades no mundo com disponibilidade muito inferior a São Paulo e que nunca sofreram com a falta desse recurso, como Damasco, capital da Síria, onde visitou para a realização de sua pesquisa. Outro exemplo mencionado é sobre países com poucos recursos hídricos, como Turquia, Síria e Iraque, que já compartilham bacias, como a do Rio Eufrates. Além disso, em algumas regiões do mundo já se utilizam da tecnologia de dessalinização da água do mar.

Para ele, a vontade política é o principal fator para a persistência do problema, já que não é uma questão tecnológica, muito menos econômica. Venturi usa como exemplo o Norte do Brasil que mais sofre com a escassez de água potável, mesmo sendo a região com o maior quantidade desse recurso no mundo.

A conferência acontecerá na Sala Alfredo Bosi, Rua Praça do Relógio, 109, Cidade Universitária, São Paulo. Para mais informações, o telefone é (11) 3091-1686.

Jornal da USP no Ar, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93,7, em Ribeirão Preto FM 107,9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular. Ouça, no link acima, a íntegra da entrevista.

  • 61
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados