Marisa Midori fala sobre “Oito Viagens ao Brasil”

Um dos destaques da obra é o livro do aventureiro alemão Hans Staden sobre o Brasil

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

O livro Oito Viagens ao Brasil, de Gustavo Piqueira, é a indicação de leitura da professora Marisa Midori, na coluna “Bibliomania” desta semana. Lançado recentemente pela Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin e pela editora WMF Martins Fontes, a obra é uma caixa que traz oito volumes, em que cada um deles traz uma combinação diferente de textos e imagens, somando uma grande produção sobre o surgimento do livro impresso e da criação da iconografia no Brasil. Os livros contêm textos originais de Hans Staden, ilustrados por fotografias, xilogravuras e gravuras de autores como Théodore de Bry, além de um ensaio sobre Staden.

Para Midori, Oito Viagens não só é uma obra em que podemos reencontrar textos de Staden, mas “acima de tudo, é um encontro com o Modernismo dos anos de 1920, em que os paulistas se propuseram a redescobrir o Brasil”. Ainda segundo a professora, o autor “rompe as barreiras da ficção e da não ficção e, ao mesmo tempo, brinca e ‘ri’ dos critérios estritos de autoria”. Confira coluna acima.

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados