Maria Júlia Kovács fala sobre morte e luto em tempos de pandemia

A entrevistada fala sobre eutanásia, distanásia, mistanásia, ortotanásia, suicídio, luto, bioética e o ensino da morte na formação de profissionais da Saúde

 24/05/2021 - Publicado há 5 meses  Atualizado: 10/06/2021 as 12:25
Por

 

Luto – Foto: ifpb.edu.br/Jornal da USP

No Diversidade em Ciência, Ricardo Alexino Ferreira entrevista a psicóloga Maria Júlia Kovács, professora livre-docente do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo.

Maria Júlia é autora dos livros Educação para a morte: quebrando paradigmas (Editora Sinopsys); Morte e existência humana: caminhos de cuidados e possibilidades de intervenção (Editora Guanabara Koogan); Educação para a morte: desafios na formação de profissionais de saúde e educação; e Educação para a morte: temas e reflexões (ambos pela Editora Casa do Psicólogo), dentre outros.

Durante a entrevista, Maria Júlia Kovács fala sobre os diferentes aspectos da morte, como eutanásia (proporcionar a alguém uma morte indolor para aliviar o sofrimento causado por uma doença incurável ou dolorosa); distanásia (obstinação terapêutica para adiar a morte iminente); mistanásia (a morte miserável, por omissão, por negligência, por incompetência ou insuficiência na assistência à saúde, em que uma pessoa morre, por exemplo, sem atendimento em um hospital, por questões financeiras); ortotanásia (morte natural, sem interferência da ciência, permitindo ao paciente terminal morte digna, sem sofrimento, deixando a evolução e percurso da doença); suicídio, luto e bioética. Também fala sobre o ensino da morte na formação de profissionais da Saúde.


Diversidade em Ciência

O Diversidade em Ciência é um programa de divulgação científica voltado para as ciências das diversidades e direitos humanos, e vai ao ar toda segunda-feira, às 13 horas, com reapresentações às terças-feiras, às duas horas da manhã, e aos sábados, às 14 horas, com direção e apresentação do jornalista e professor da ECA-USP e membro da Comissão de Direitos Humanos da USP, Ricardo Alexino Ferreira, e operação de áudio de João Carlos Megale.

O Diversidade em Ciência é gravado nos estúdios do Departamento de Comunicações e Artes/Educomunicação, da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP).

A Rádio USP-FM pode ser sintonizada em 93,7 MHz/SP ou pelo link http://jornal.usp.br/radio/

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.