Mal-estar gerado por artigo anônimo no “Times” extrapolou política

Postura do jornal tem sido motivo de questionamento, como relata Carlos Eduardo Lins da Silva

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um artigo anônimo publicado no The New York Times no início do mês agitou os Estados Unidos. O autor, identificado apenas como membro do alto escalão da Casa Branca, afirma que, mesmo sendo republicanos, muitos dos que trabalham no governo Trump não são favoráveis às suas políticas. Eles fariam parte da “resistência”, atuando na administração para controlar os impulsos do presidente até que ele saia. Segundo o texto, alguns chegaram a comentar até sobre invocar a Constituição para tirar Donald Trump do poder. As afirmações foram suficientes para o presidente americano e seus defensores falarem em traição e golpe.

Para além da polêmica das afirmações em si, a postura do jornal tem sido motivo de questionamento – artigos anônimos são elementos muito raros na história da imprensa, justamente por suscitarem problemas de credibilidade e relacionados à preservação do interesse público.

O jornalista e professor da USP Carlos Eduardo Lins da Silva repercute a discussão. Ouça, no áudio acima, a íntegra da coluna Horizontes do Jornalismo.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados