Livros para leitores em movimento

Depois de 1840, as máquinas rotativas e as bobinas de papel aumentaram a produção e baratearam os preços dos livros

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Foto: Wikimedia Commons
Foto: Wikimedia Commons

logo_radiousp790px

Há uma longa relação entre transporte coletivo e leitura, como explica em sua coluna semanal a historiadora Marisa Midori.  Em São Paulo, os primeiros coletivos datam de meados do século 19. Desde essa época, vários editores imprimiram coleções editoriais focadas nesse novo público, ou seja, nos usuários desse tipo de transporte, a exemplo do que ocorria na França.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados