Litígios trabalhistas podem ser resolvidos por meio de arbitragem

Inovação acontece desde o ano passado para trabalhadores que recebem mais que o dobro do teto da Previdência

  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

No segundo boletim Em dia com o Direito desta semana, o assunto são os litígios trabalhistas. Anteriormente, esses litígios eram da competência exclusiva da Justiça do Trabalho, mas hoje podem ser resolvidos por meio de arbitragem para os trabalhadores que recebem mais do que o dobro do teto da Previdência Social, fixado em R$ 5.645,80.

Esta é uma inovação da Reforma Trabalhista realizada pelo governo Temer no ano passado. Segundo o novo artigo 507-A da CLT, aquele trabalhador com remuneração que ultrapasse o dobro do teto poderá ter, em seu contrato de trabalho, uma cláusula compromissória que, em caso de litígio trabalhista entre empresa e empregado, a competência jurisdicional não seja a Justiça do Trabalho, mas, sim, um árbitro.

O Em dia com o Direito é produzido e apresentado por alunos do curso de especialização em Direito Civil: Novos Paradigmas Hermenêuticos nas Relações Privadas e coordenado pelo professor Nuno Coelho da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto (FDRP) da USP.  

 Ouça, no link acima, a íntegra do boletim.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados