Ler no escuro não prejudica a visão

Apesar da velha crença popular ainda ser muito divulgada, principalmente pelos mais antigos, a atividade não causa mal  

Na coluna Fique de Olho desta semana, o professor Eduardo Rocha fala sobre uma dúvida muito comum entre as pessoas, ou seja, se ler no escuro pode prejudicar a visão.

Antigamente, quando havia menos acesso à luz elétrica, foi mais necessário usar a visão em ambientes pouco iluminados, por isso, é muito  frequente ouvir de uma pessoa mais velha sobre essa antiga crença. Nos dias de hoje, entretanto, existem diversas facilidades e opções que tornam bem mais fácil a leitura no escuro.

O professor explica que a baixa luminosidade somente pode causar um maior cansaço nas vistas durante a leitura, pois, para entrar mais informação visual nessa situação, há necessidade de dilatar a pupila, de maior concentração no texto, e o baixo contraste torna o esforço visual maior, portanto, o trabalho da leitura com pouca luz se torna mais cansativo.

Rocha diz, no entanto, que não há nenhuma comprovação científica que justifique ou relacione a atividade à presbiopia ou à dificuldade de enxergar perto, principalmente depois dos 45 anos. Dessa forma, fica esclarecido que utilizar os olhos na baixa luminosidade não causa mal futuro e não é prejudicial à visão.

Ouça acima, na íntegra, a coluna Fique de Olho, com o professor Eduardo Rocha.


Fique de Olho
A coluna Fique de Olho, com o professor Eduardo Rocha, vai ao ar toda quarta-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.