Laboratório do Sono do Incor busca pessoas com suspeita de apneia

Caracterizada pela interrupção da respiração durante o sono, apneia pode trazer problemas cardiovasculares

jorusp

A apneia é uma condição caracterizada pela parada ou diminuição temporária da respiração várias vezes durante o sono. Ela pode ser causada por alguma obstrução nas vias aéreas, assim como por problemas de origem neurológica. É uma condição crônica que pode ser tratada e é considerada uma doença grave quando acontece com muita frequência. Em entrevista à Rádio USP, o médico Luciano Drager, cardiologista e pesquisador do Laboratório do Sono do Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina (FM) da USP, falou sobre essa condição.

O médico explica que a pessoa com apneia, por não respirar de forma ideal, deixa de fazer as trocas de oxigênio, que não chega a todos os tecidos. Isso fragmenta o sono do paciente, que desperta rapidamente para desfazer essa obstrução. Esse acordar repentino impacta a qualidade do sono e, consequentemente, a qualidade de vida, e pode levar a problemas cardiovasculares. A apneia é mais comum em homens com sobrepeso e de maior idade, mas também pode acontecer em pessoas magras com algumas características na mandíbula e/ou arcada dentária.

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O problema é diagnosticado pela polissonografia, uma análise geral do sono do paciente, onde se pode enxergar padrões e saber se ele tem apneia, o tipo e a gravidade. O tratamento depende do grau da doença. Para pacientes com apneia leve, reduzir o peso pode ser o suficiente. Quando há alteração na arcada da mandíbula, como a retrognatia, é possível utilizar o avanço mandibular, uma placa feita por um dentista especializado, que pode aumentar a passagem de ar. Mas o carro-chefe constitui no uso do CPAP, um pressurizador que joga ar para a pessoa através de uma máscara e não deixa a garganta fechar durante o sono, mantendo a passagem do ar. É necessário usar a máscara todos os dias.
O Laboratório do Sono está recrutando pessoas com suspeita de apneia. Homens ou mulheres de 40 a 70 anos, com  histórico de ronco, sobrepeso e que não estejam tomando medicamento regular podem manifestar interesse em participar da pesquisa, que fornecerá o tratamento de forma gratuita. O e-mail para cadastro é projeto.apneia@gmail.com.

Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular. Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

Textos relacionados