Kit para conversão de carros elétricos é um mercado ainda não explorado

Pedro Luiz Côrtes explica que oficialmente não é possível fazer a conversão, mas que um pedido pode ser analisado e que são feitas várias exigências para homologação

jorusp

A utilização de veículos elétricos é assunto ainda pouco discutido no País devido a pelo menos dois fatores: alto preço dessa tecnologia nos carros e a falta de pontos de recarga. Entretanto, vem crescendo o número de soluções caseiras, como a troca de motores de combustão por elétricos em modelos Fusca pelos próprios proprietários. Isso é proibido por lei?

Foto: Ernie A. Stephens via Pixabay

O professor Pedro Luiz Côrtes, da Escola de Comunicações e Artes (ECA) e do Programa de Pós-Graduação em Ciência Ambiental do Instituto de Energia e Ambiente (IEE), ambos da USP, esclarece que oficialmente não é possível fazer a conversão, mas que o Departamento Estadual de Trânsito pode analisar o pedido e fazer muitas exigências para homologar essa alteração, como, por exemplo, a exigência de airbag.

Ainda assim, ele explica que “é possível encontrar no Youtube muitos vídeos em que o pessoal pega principalmente os Fuscas, tira o motor original e coloca um motor usado de empilhadeira elétrica, que ele compra a R$ 500,00, baterias também usadas em empilhadeiras, e monta um sistema de gestão de recargas”. Côrtes fala que, gastando em torno de R$ 12 mil, o proprietário transforma o Fusca em carro elétrico. Esses carros atingem velocidade de 80 a 100 km por hora e rodam cerca de 100 km, um carro para uso urbano.

Para o professor, essa é uma solução bastante interessante, porque já está disponível, por exemplo, nos EUA – na Califórnia pode ser adquirido um kit de conversão de motor a diesel e gasolina em elétrico. Para ele, isso poderia ser feito aqui no Brasil, ou seja, criaria um mercado importante de serviços, ativaria a indústria do setor e também poderia servir ao setor de transporte de mercadorias, tipo entrega em casa. Desta forma, ele explica, passaria a criar um mercado promissor, que facilitaria para a indústria a venda de carros elétricos no futuro, e até pontos de recarga.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP, Faculdade de Medicina e Instituto de Estudos Avançados. Busca aprofundar temas da atualidade de maior repercussão, além de apresentar pesquisas, grupos de estudos e especialistas da Universidade de São Paulo.
No ar de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.