Investir em capital humano pode mudar a história do País

O investimento em capital humano desde a era Vargas faria o Brasil mais desenvolvido

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na coluna Reflexão Econômica desta semana, o professor Luciano Nakabashi comenta o crescimento da renda no Brasil em relação ao restante da América Latina.

De acordo com o professor, o continente conta com diversos países de língua espanhola e o Brasil, que se destaca por ser o único de língua portuguesa e com dimensões continentais. “O País tem mais ou menos a mesma proporção de PIB e população com o restante da América Latina, nossa evolução do PIB per capita é muito semelhante com o resto.”

O colunista explica que a América Latina, incluindo o Brasil, tem uma desigualdade de renda muito grande. “As medidas e os governos foram diferentes, mas é interessante ver como, na média, as regiões tiveram desenvolvimento parecido.”

Nakabashi ainda afirma que o Brasil teria uma história diferente se tivesse investido em capital humano. “Muito provavelmente teríamos uma história diferente se, na época de Vargas, a prioridade fosse o capital humano.”   

Ouça no link acima a íntegra da coluna Reflexão Econômica.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados