Imprensa independente é defendida em anúncio do “Washington Post”

Para Carlos Eduardo Lins da Silva, o anúncio é uma tentativa de comover a opinião pública em defesa da liberdade de imprensa

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O professor Carlos Eduardo Lins da Silva, na edição de hoje, comenta sobre a primeira vez que o jornal americano Washington Post fez um comercial no intervalo do Superbowl, final do campeonato de futebol nos Estados Unidos. “São uns dos comerciais mais caros e todo o pessoal da comunicação fica ansioso e na expectativa para ver quais os novos estilos e formatos de conteúdo que aparecem nesses comerciais”, afirma Lins da Silva.

O colunista explica que o anúncio do Washington Post mostra a necessidade de uma imprensa independente em situações de crise, defendendo-a e homenageando jornalistas que morreram em 2018 por causa do exercício da profissão. “É uma tentativa de comover a opinião pública e mobilizá-la em defesa da liberdade de imprensa e dos veículos jornalísticos em geral”, analisa.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Horizontes do Jornalismo.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados