O papilomavírus humano pode ficar incubado por até 20 anos

O principal sintoma é o surgimento de verrugas e lesões na pele

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Nesta semana, o boletim Pílula Farmacêutica fala sobre o papilomavírus humano, o HPV, vírus que atinge a pele e a mucosa. O HPV pode causar verrugas em diferentes partes do corpo, além de lesões precursoras do câncer de colo de útero, garganta ou ânus.

O vírus é transmitido mesmo que o indivíduo não apresente os sintomas, por meio do contato entre peles, sendo considerado sexualmente transmissível. Apesar dos sintomas se manifestarem de 2 a 8 meses após a infecção, o vírus pode ficar incubado por até 20 anos, por isso, a dificuldade em diagnosticar quando e como houve a infecção é maior.         

O principal sintoma é o surgimento de verrugas e lesões na pele, normalmente uma mancha branca ou acastanhada que coça. No entanto, a lesão pode não ser visível a olho nu, e devem aparecer em exames como colposcopia, vulvoscopia e peniscopia.      

A medida mais eficaz de prevenção é a vacina contra o HPV, distribuída gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), e outra alternativa de extrema importância para evitar a transmissão é o uso da camisinha.  

Ouça acima, na íntegra, o boletim Pílula Farmacêutica.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados