O “Dia D” de Lula no Supremo Tribunal Federal

Em sua coluna, Pedro Dallari chama a atenção para um paradoxo que envolve o julgamento do ex-presidente pelo STF

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O grande acontecimento desta semana ocorre nesta quarta, quatro de abril, através do julgamento do habeas corpus interposto pela defesa de Lula no Supremo Tribunal Federal, a fim de que ele não seja preso, num momento em que o julgamento em 2ª  instância já foi concluído.

Dallari chama a atenção para um paradoxo, uma contradição que considera no mínimo curiosa: se Lula não tiver de cumprir pena agora, as políticas desenvolvidas pelo seu governo (ou seja, de amadurecimento de cidadania, de maior empoderamento das instituições) saem enfraquecidas. Por outro lado, se ele for condenado, essas políticas saem favorecidas. Confira no post o comentário de Pedro Dallari.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados