HC possibilita visitas virtuais de parentes a pacientes com covid-19

Izabel Cristina Rios ressalta a importância da humanização no processo de tratamento dos pacientes e o impacto desse contanto familiar para a recuperação dos internados

O distanciamento social, tão necessário no combate e prevenção da covid-19, transforma-se em isolamento total quando há internação pela doença, com visitação de familiares suspensas. Porém, a separação física dos familiares, o medo e as incertezas são substituídos por uma ação humanizada promovida no Hospital das Clínicas (HC): as visitas virtuais, um alento para este difícil momento. Quem fala sobre o assunto ao Jornal da USP no Ar é Izabel Cristina Rios, professora do Departamento de Medicina Legal, Ética Médica e Medicina Social e do Trabalho da Faculdade de Medicina (FM) da USP.

A necessidade de ter um substituto às visitas presenciais, suspensas como medida sanitária de prevenção, veio logo no início da pandemia como um ponto de preocupação no HC. “Sabemos como é importante a sustentação emocional dos pacientes para a recuperação”, explica Izabel Cristina, que também é coordenadora do Núcleo de Humanização do Hospital das Clínicas. Foi a partir desse ponto de vista que se pensou na aproximação da família virtualmente, como pode ser visto em outros países que o novo coronavírus acometeu semanas antes de se espalhar pelo Brasil.

Além do Núcleo de Humanização, fizeram parte das mobilizações para que fossem viabilizadas as visitas virtuais o Núcleo Técnico Científico de Cuidados Paliativos e o Comitê de Crise do HC. Eles conseguiram reunir voluntários, muitos ex-alunos da FM da USP, e também angariaram equipamentos eletrônicos por meio de doações. No total, o projeto já alcançou mais de 1.200 visitas realizadas virtualmente desde abril.

“Não só a visita faz muito bem para as famílias e pacientes, mas também para os próprios voluntários”, observa a médica. De acordo com ela, esse contato humano virtual é uma forma de devolver o calor que sentíamos na pré-pandemia e que talvez foi deixado de lado com o necessário afastamento e distanciamento social das pessoas. “Esse é um momento de encontro, de outra natureza, de emoção, de estar junto [virtualmente], de fortalecimento coletivo”, ressalta.

A medida será mais usada daqui para a frente, principalmente levando em conta que o HC possui um complexo hospitalar que é referência na América Latina e recebe pacientes de alta complexidade de diversas regiões do País. “A visita virtual vai permitir que se tenha contato com a família mesmo que ela esteja distante [em outra cidade ou Estado]. Essa metodologia que criamos continuará sendo utilizada em outros contextos aqui no hospital”, destaca Izabel Cristina. Para ela, há um grande sentimento de satisfação e de dever cumprido por ter contribuído com aquilo que sempre acreditou: o cuidado humanizado que, mesmo com os avanços tecnológicos e científicos, inclui também o elemento humano, existencial e emocional das pessoas.

Ouça a entrevista completa no player acima.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. Busca aprofundar temas da atualidade de maior repercussão, além de apresentar pesquisas, grupos de estudos e especialistas da Universidade de São Paulo.
No ar de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

.

 

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.