Grossmann aponta os “paradoxos” do Humboldt Forum de Berlim

Novo museu vai reproduzir palácio prussiano e servir de espaço para a discussão de uma cultura intercontinental

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

logo_radiousp790px

Na coluna “Na Cultura o Centro Está em Toda Parte”,  que foi ao ar no dia 8 de março de 2017, o professor Martin Grossmann falou sobre o Humboldt Forum, museu que está sendo construído em Berlim, na Alemanha, e deverá ser inaugurado em 2019.

Localizado na Ilha dos Museus, na capital alemã – que abriga os cinco principais museus da cidade -, o Humboldt Forum está instalado no mesmo terreno onde se erguia o Palácio da Cidade de Berlim, construído no século 15 e transformado em sede do governo da Prússia no século 18. Seriamente danificado por bombas durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), ele foi demolido em 1950 pelo governo da então chamada Alemanha Oriental, que instalou ali o Parlamento. O projeto do novo museu, de autoria do arquiteto italiano Franco Stella, prevê a reconstrução, em parte, do antigo palácio imperial prussiano.

Foto: dalbera via Visual hunt
O projeto do Humboldt Forum, em Berlim – Foto: Dalbera via Visual Hunt

Para Grossmann, o fato de o novo museu ser uma reprodução do centro de poder prussiano pode ser “preocupante”, num momento em que o mundo assiste a sérios conflitos e a Alemanha lidera politica e economicamente a comunidade europeia. Segundo ele, esse é um dos “paradoxos” que cercam o novo museu. “É bastante estranha essa volta ao passado.”

Outro paradoxo é que, embora seja uma representação do poder imperial, o Humboldt Forum abrigará acervos de culturas que os europeus consideram “não ocidental” – inclusive artefatos de índios do Brasil. “Ele vai se transformar num fórum para discutir uma cultura intercontinental, uma cultura global no sentido mais amplo, mais aberto possível”, diz Grossmann.

 

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados