Greve dos caminhoneiros causa redução da atividade econômica no País

A paralisação não prejudicou o PIB na soma dos últimos 12 meses, mas o mês de maio deste ano deve ser afetado

  • 16
  •  
  •  
  •  
  •  

O nível de atividade da economia brasileira teve redução pela greve dos caminhoneiros. Para se ter uma ideia, o último mês de maio teve uma diminuição de produção de 13,34% em relação a abril. “É uma redução significativa, que interrompe o crescimento do PIB brasileiro”, destaca o professor Luciano Nakabashi.

Ainda de acordo com Nakabashi, a retração está relacionada à falta de transporte para insumos, que obrigou a parada da produção. “Houve a paralisação na produção, que apareceu em função do estoque, pois não tinham como entregar o produto.”

A boa notícia, segundo o professor, é que o País deve retomar o crescimento nos próximos meses. “Quando se analisam os últimos 12 meses, ainda temos um crescimento positivo, a greve não afetou todos os meses.” Nakabashi ainda destacou que a greve mostrou uma grande fragilidade do governo federal durante a ausência dos transportes. “O governo ainda está refém de alguns setores da sociedade.”  

Ouça, no link acima, a íntegra da coluna Reflexão Econômica.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 16
  •  
  •  
  •  
  •