Futuro do planeta pode ser de catástrofe ou superação, diz colunista

Declarações em conferências não garantem cenário de estabilidade para as mudanças climáticas

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Na próxima semana, terá início a 23ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima, a COP 23. Às vésperas do encontro mundial, a Organização das Nações Unidas (ONU) se posiciona em tom de alerta sobre a falta de empenho de alguns países em cumprir as metas assumidas em documentos, como o Acordo de Paris.

A informação é do colunista José Eli da Veiga, que expõe o receio de que os avanços tecnológicos não caminhem em um ritmo rápido o suficiente para que as mudanças climáticas sejam estabilizadas. Afinal, enquanto a produção de energia limpa não for vista como alternativa econômica viável e competitiva, recursos como petróleo e carvão continuarão a ser queimados.

“No caso das energias renováveis, embora tenham ocorrido avanços, não foi com a velocidade suficiente para que se possa ter algum tipo de tranquilidade. No momento, trabalha-se com um cenário de catástrofe ou de superação dos problemas”, diz o professor.

Ouça a coluna na íntegra para saber mais.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados