Fusão de duas estrelas mortas faz anã branca voltar à vida

Estrela foi formada de restos mortais de outras duas estrelas que se fundiram, o que reacendeu a fusão no seu núcleo

Na constelação de Cassiopeia, a 10 mil anos-luz de distância de nós, um grupo de astrônomos achou uma estrela formada de restos mortais de outras duas estrelas que se fundiram, o que reacendeu a fusão no núcleo da primeira. A descoberta foi publicada na revista Nature.

Nesta edição de Entender Estrelas, o professor João Steiner explica como acontece um fenômeno assim, e quais as implicações da descoberta. O astrofísico do IAG conta ainda quais as perspectivas para o futuro desse novo sistema que foi formado, e que é muito instável.

Ouça clicando no player acima.


Entender as Estrelas – Uma viagem pela astronomia
A coluna Entender as Estrelas – Uma viagem pela astronomia, com o professor João Steiner, vai ao ar toda sexta-feira às 9h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 217
  •  
  •  
  •  
  •