Forte demanda internacional por carne impulsionou PIB do agronegócio

Nicole Rennó explica que a demanda chinesa fez com que os preços das carnes no Brasil se elevassem, sendo positivo para o produtor

O agronegócio é um dos principais setores que sustentam a economia brasileira e apresentou, em resultado parcial, aumento de 1,15% em seu PIB, no acumulado de janeiro a outubro de 2019. O cálculo foi realizado pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba, junto com demais parceiros. Esse PIB é diferente do apresentado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“Esse resultado é sobre o PIB renda, diferente do PIB do IBGE. A diferença é que o do IBGE reflete variações de volume da economia e o do Cepea capta também o que acontece com os preços. Em 2019, o crescimento do PIB do agronegócio foi de 1,15%, o da agropecuária subiu 13,09%, enquanto o agrícola caiu 3,24%. O que determinou esse aumento do PIB do agronegócio foi a agropecuária”, explica Nicole Rennó de Castro, pesquisadora do Cepea da Esalq-USP, em entrevista ao Jornal da USP no Ar.

Fator primordial para o ótimo desempenho do ramo agropecuário, a fortíssima demanda internacional pela carne brasileira aconteceu devido a uma situação ruim. “Infelizmente, esse bom desempenho veio de uma tragédia sanitária nos países asiáticos, com a peste suína africana, que dizimou o rebanho de suínos da China, maior produtora e consumidora desse tipo de carne”, lamenta Nicole. A enorme demanda chinesa fez com que os preços das carnes no Brasil se elevassem, sendo positivo para o produtor, que soube aproveitar o preço e a produção maiores em 2019.

Segundo a pesquisadora, a perspectiva é que a demanda externa continue em 2020, bem como se espera uma melhora internamente. Caso se confirme o aumento do PIB do Brasil, a possibilidade de mais empregos vai subir o poder de consumo dos brasileiros. Consequentemente, a melhora de demais setores também virá, como a agroindústria e o setor agrícola, que não cresceu no acumulado calculado para o PIB renda, mesmo com o aumento de produção. “Os mercados agrícolas são bem voláteis. Em termos de safra, a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) tem previsto novo aumento e, por enquanto, os níveis de produtividade terão bom desempenho em 2020.”

Ouça a entrevista completa no player acima.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. Busca aprofundar temas da atualidade de maior repercussão, além de apresentar pesquisas, grupos de estudos e especialistas da Universidade de São Paulo.
No ar de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.