Medicina de Ribeirão discute impactos da institucionalização infantil

Evento dia 10 de maio discute também as dificuldades dos profissionais da saúde ao trabalhar com essas crianças

Por - Editorias: Atualidades, Rádio USP
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Institucionalizar a criança é submetê-la a uma instituição, ou seja, a um padrão de comportamento e valores específicos. Em um amplo ponto de vista, todas as crianças estão incluídas em alguma instituição como, por exemplo, a família, o Estado, a igreja ou a escola.

Brincar tem papel importante no tratamento de crianças – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

De acordo com a presidente da Liga Acadêmica de Pediatria e Puericultura da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, Camila Maekawa de Araujo, a institucionalização afeta a identidade das crianças e impacta diretamente na vida adulta.

O assunto é tema do simpósio O Impacto da Institucionalização na Infância e na Adolescência, que a Liga Acadêmica de Pediatria e Puericultura promove no dia 10 de maio.

O simpósio vai ser no Espaço de Eventos do Bloco Didático da Faculdade de Medicina da USP em Ribeirão Preto. Detalhes do evento no portal www.ribeirao.usp.br.

Ouça a entrevista no link acima.

Por: Vítor Neves

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados